Técnica permite que tetraplégicos recuperem movimento dos braços


Uma técnica de transferência de nervos possibilitou a 13 jovens adultos com tetraplegia se alimentar, segurar uma bebida, escovar os dentes e escrever, sem ajuda. A cirurgia, descrita na revista The Lancet, conectou os nervos funcionais aos lesionados para restaurar a energia nos músculos paralisados dos cotovelos e das mãos de pessoas com paralisia completa dos movimentos. Esse procedimento, também chamado de neurotização, transporta os nervos sadios para o coto distal impactado por lesões.
Durante o procedimento, cirurgiões australianos ligaram os nervos acima da lesão medular aos paralisados, abaixo dela. Passados dois anos e após fisioterapia intensiva, os participantes foram capazes de esticar o braço e abrir a mão para pegar e manipular objetos. A restauração da extensão do cotovelo melhorou a capacidade de impulsionar a cadeira de rodas e de se deslocar para a cama ou para o carro.
Agora, os participantes podem realizar tarefas cotidianas de forma independente, como se alimentar, escovar os dentes e os cabelos, fazer maquiagem, escrever, manusear dinheiro e cartões de crédito e usar ferramentas e dispositivos eletrônicos. Os resultados sugerem que as transferências nervosas podem resultar em melhorias funcionais similares às de tendões tradicionais, com o benefício de incisões menores e menos tempo de imobilização pós-cirúrgica.

Share this

Related Posts

Compartilhe esta postagem