Nelter Queiroz investigado por desvio de recursos e com os bens bloqueados pela justiça, encontra-se com eleição difícil

nelter-queiroz XXA Justiça do RN, através do desembargador Ibanez Monteiro, decretou indisponibilidade de R$ 1.018.825,71 dos bens do deputado Nelter Lula de Queiróz e de uma servidora do seu gabinete da Assembleia Legislativa. Segundo apurou o M. P., os dois teriam desviado recursos dos cofres da Assembleia através de “cheque salário” e de transferências bancárias destinadas a servidores “fantasmas”, ou seja, aquele que apesar de receber a remuneração, não trabalha.
A funcionária Kadidja Rosely, constava na folha de pagamento da Assembleia recebendo mensalmente R$ 14.832,77 reais e residia a 3.755 km de Natal, em Foz do Iguaçu. Por lá possuía vínculo de trabalho com a Associação Educacional Iguaçu, além de ser casada com pessoa residente e domiciliada naquele município.
De acordo com o MP, o deputado Nelter foi o responsável pela manutenção dessa mulher na relação de pagamento da Assembleia para o recebimento da remuneração sem que trabalhasse. Vale dizer que era do seu inteiro conhecimento a condição de fantasma da demandada, pois a servidora era lotada em seu gabinete.
A gravidade da conduta evidencia-se quando o deputado, em documento anexado aos autos, informa que “a servidora cumpria expediente regular no setor de lotação”, alega o Ministério Público.
Em nota o deputado Nelter, na época, afirmou que não foi beneficiário “de um único centavo, sequer, de maneira ilícita e também não fui partícipe de qualquer ilegalidade como supõe a acusação”, disse.
Fonte: Blog F.Silva

Share this

Related Posts

Compartilhe esta postagem