Ciro intima Bolsonaro para debate e o chama de ‘nota de três reais’

O candidato do PDT à presidência, Ciro Gomes, intimou Jair Bolsonaro (PSL) a comparecer ao debate que será promovido pela Rede Globo nesta quinta-feira (4).
“Aqui é uma democracia que vai sobreviver a você e eu vou tirar a sua máscara. Você não pode deixar de ir ao debate. Você está mentindo e atestado médico falso é crime. Vá ao debate da Globo e vou mostrar que você é uma cédula de três real (SIC)”, afirmou.
Ciro disse que recebeu ontem as regras do debate da emissora, que precisaram ser adaptadas após a confirmação de que Bolsonaro não vai participar. O candidato falou ainda que vai tentar processar os médicos por emitirem um atestado falso.
O candidato participou de ato no diretório do partido em São Paulo nesta quarta-feira (3).
Ele não quis comentar sobre a nova pesquisa Datafolha, em que segue estagnado com 11% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro chegou a 32%, mas fez uma análise sobre os atos contra o candidato.
Ciro voltou a fazer um apelo contra o voto útil, dizendo que o voto não pode ser transferido para os institutos de pesquisa, que tentam antecipar uma decisão que não está tomada.
Ele também voltou a dizer que num país em que até congressista se vende, não é possível garantir que não haja desvios no levantamento dos dados.
Apesar de dizer que a mobilização de mulheres, que usou a hashtag #Elenao, foi a coisa mais linda que esse país já viu, Ciro afirmou que o movimento acabou alimentando o cenário de polarização no país.
Ciro disse que o uso do slogan foi o erro do movimento, que levou as mulheres, mas não para defender seus candidatos.
“Quando dizemos ‘Ele não’ estamos dando a ele o Centro da preferência”, afirmou.
“Não tem ele não na urna. O que tem na urna é 12 e 12”, afirmou, citando ainda o número de Fernando Haddad (PT) e Marina Silva (Rede) e chamando a população para ir às ruas defender seu candidato.
O pedetista disse que está disposto a incorporar praticamente todos os pontos do programa de Marina e algumas coisas de Alckmin.
Ciro falou que era evidentemente que aceitaria o apoio dos dois em defesa da democracia.
Folhapress

Share this

Related Posts

Compartilhe esta postagem