Sem Escutar o Povo, Nelter Queiroz usou seu malabarismo Politico

Só deixando Claro que sou a favor do IFRN em Jucurutu onde quer que seja e parabenizo os envolvidos pela conquista, mas queria destacar com essa matéria que teve muito malabarismo de um líder político na questão do terreno. Confiram nosso resumo e pesamento.



Um grande malabarista na Política, quando quer fazer as coisas do seu jeito, o deputado  Estadual Nelter Queiroz (MDB) Não escutou a população de Jucurutu, especialmente do Bairro Freitas e do Conjunto Abraão Lopes no caso IFRN. O Município tinha doado um terreno Localizado no residencial Boa Vista, Bairro Freitas que passou pela aprovação de Técnicos do IFRN, os moradores daquele local tinham ficado felizes , até se mobilizaram fazendo um Abaixo assinado com mais de 500 assinaturas para que se concretizar-se a construção do campus no terreno da prefeitura (do povo) legalmente comprovado pelo cartório naquele Lugar. Os moradores dos Freitas sonharam com o IFRN ali pertinho deles.

Mas tinha um probleminha, dois terrenos particulares de apoiadores de Queiroz estavam no meio da escolha, um era da Vereadora Paula presidente da Câmara, o outro da Família Cassiano indicado pelo Ex-secretário da Gestão George Queiroz, Pablo Cassiano, logo o terreno do município não atendeu as vontades pessoais de Nelter líder da oposição, que rapidamente mobilizou os seus vereadores e barrou o projeto de doação enviado pela Gestão Valdir Medeiros. 

Houve boatos criado pelos vereadores da oposição com exposição de dois áudios, que um técnico tinha escolhido o terreno da Vereadora Paula num primeiro momento como o melhor,  depois que olhou o da prefeitura viu que esse público era melhor em todos os critérios e definiu. Mas não foi nem um nem outro, foi o que o poderoso Escolheu!

Nelter usou todo seu jogo politico já conhecido nos bastidores, junto com José Agripino e Vereadores da oposição e conseguiram mudar o quadro da questão, até o prefeito Valdir e secretário de Obras Felipe entraram na dança e consentiram a mudança de Local. Por caprichos do mandatário, não foi nem o terreno que os técnicos e o povo escolheu nem o da vereadora Paula sua aliada,  foi o que ele quis e ponto final.

Fica a pergunta: Qual terreno o povo de Jucurutu escolheria se fossem ouvidos?



Share this

Related Posts

Compartilhe esta postagem