Estudo confirma que 98% das estradas do RN estão ruins ou em péssimas condições


Na avaliação da CNT, apenas para as ações emergenciais de reconstrução e restauração das vias no RN, são necessários R$ 518,18 milhões. A 21ª edição da Pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada nesta terça-feira (7), revelou que 98% das rodovias estaduais no Rio Grande do Norte foram avaliadas como ruins ou péssimas. 2% foram consideradas “regular”. Não houve nenhum trecho estadual considerado “bom” ou “ótimo”. Ao todo, são 348 quilômetros de estradas estaduais que necessitam de algum tipo de manutenção.

Quando incluídas as rodovias federais, a média de percursos com alguma deficiência no Estado (classificação regular, ruim ou péssimo) cai para 53,9% (1.020 km). Enquanto que 46,1% (874 km) tiveram classificação ótimo ou bom.

O estado geral inclui a avaliação conjunta do pavimento, da sinalização e da geometria da via. A pesquisa da Confederação Nacional do Transporte percorreu 1.894 km no Estado. Em todo o Brasil, foram 105.814 km analisados.

Share this

Related Posts

Compartilhe esta postagem